Publicado em Sem categoria

1 Coríntios 13

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.”

1 Coríntios 13:1-13

collage2

Publicado em Sem categoria

Vivemos e outras verdades

Às vezes me vem um súbito desejo de fazer tudo, de tudo um pouco. Vontade de sair por aí, conhecer lugares, pessoas e um mundo diferente do meu. Sei que não é tão simples assim e que desejos assim podem durar instantes e depois causarem arrependimentos. Mas se arrepender do que não fez, ou seja, remorso é igual ou tão ruim quanto? Tanto faz, só estou cansada.

Tenho andado indecisa, muito parecida com a música “Quase sem querer”, do Legião Urbana. Aquela parte do “ainda estou confuso, mas agora é diferente, tô tão tranquilo, tão contente”, descreve exatamente o que estou passando e sentindo. Até onde vale uma renúncia? No final valerá a pena, mas o que fazer enquanto se espera? Relaxa, não espero respostas óbvias ou nenhuma resposta. Na vida a gente aceita ou interfere no que ela nos oferece, estou aprendendo isso e que ela nos devolve aquilo que damos, como um eco, então, o que ando fazendo diz muito no que acontece comigo, são as consequências das minhas escolhas. Olho para trás e não sinto orgulho de muitas escolhas que fiz, poderia ter feito diferente, mas aí está o ponto em que quero chegar, não há como voltar e tomar outras decisões, estão tomadas, no passado e infelizmente mudaram muito as coisas hoje. 

O que preciso fazer está no hoje, agora, posso modificar o que penso antes de colocar em prática, pensar muito, analisar se irá me fazer bem ou não, apesar de não saber os resultados, já que na vida só Deus sabe o que irá acontecer. Fico imaginando Deus em sua infinita glória, olhando para nós e nossas decisões e torcendo para que façamos as escolhas certas, até nos dando ajuda, sinais e mesmo assim, tomamos muitas decisões erradas. Não é preciso ter nexo no que escrevo, só preciso escrever, jogar as palavras embaralhadas e quem sabe ter uma resposta em uma ou duas linhas, caso contrário, só continuar esvaziando o que aos poucos me toma o tempo e as ideias. Chega um certo momento na vida, que é preciso deixar algumas coisas para trás, como por exemplo, o medo do desconhecido e de arriscar, porque quando vejo a vida passando o medo me toma por completo, me deixando a pensar que talvez uns nasceram para existir e outros para viver e fazer a diferença e que talvez eu só exista. Eu choro quando penso nisso, fico sufocada com tantos pensamentos e com tantas pessoas que assim como eu, se deixam levar pelo medo, pela ansiedade e se fecham, não acreditam mais.

Entretanto e como amo contradições algumas vezes, eu lembro que só preciso ter fé, de que um dia eu iriei rir dessas loucuras e então olhar para o que me tornei e me sentir leve. Agradeço a Deus por ter um amor infinito por nós, uma paciência e um olhar que não nos julga, que nos acolhe como estamos e nos molda e traz um novo folego de vida. Quando entro no meu quarto e ajoelhado oro, sinto uma brisa tomando conta do lugar, uma paz me invadindo e quando peço: “Deus, me deixe ouvir Sua voz” e não ouço nada, só o silêncio, mesmo assim me sinto renovada, Ele me faz acreditar que os planos são outros e os sonhos são bem mais altos que posso imaginar. Quer que eu conte algo que acredito fielmente? A gente nasceu para viver e viver significa lutar; todos que lutam por algo, por algum sonho, por si mesmo, vivem. Não deixe o medo te impedir de acreditar nisso e se cair, levante-se, porque Deus está na luta contigo. Está fraco? Ele se faz forte! Caiu? Ele te levanta! Está chorando? Ele te consola! Está difícil? Ele é o Deus do impossível. Continue, a vitória vem.

“Mas, como está escrito:As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do homem,são as que Deus preparou para os que o amam.”
– 1 Coríntios 2:9

“Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem sol nem calma alguma cairá sobre eles. Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes vivas das águas; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima.” – Apocalipse 7:16,17

“E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.”
– 2 Coríntios 12:9

collage2

Publicado em Deus, Meus textos

Não tem título!

Eu renunciei aquilo que mais amava, que dominava minha vida e minhas decisões. Doeu, e ainda dói pra caramba, mas sabe, me sinto leve, como se um peso tivesse saído das minhas costas. Não foi um adeus, foi um, quem sabe, só não foi um adeus.

Chega um momento em nossas vidas que precisamos tomar decisões, das simples as mais severas, muitas delas envolvem coisas e pessoas que não queremos renunciar. Eu abrir mão da minha vontade, de fazer o que achava certo, para poder fazer o que é realmente certo. Esperar. Eu estou aqui esperando, me afastando do me impedia de chegar mais perto de Deus e vou aos poucos. Isso não quer dizer que o que renunciei não tinha importância, lembre-se: renunciei algo que não queria, mas foi preciso. Eu escolhi esperar, o tempo certo, a hora certa, a pessoa certa e se essa pessoa for a certa, um dia Deus nos mostrará Seus planos e sonhos. Só não dava pra atropelar as coisas, jogar tudo pro alto, achar que tem que se entregar mesmo, cometer loucuras sem pensar. Não discordo de que é preciso ter um pouco de loucura nesse mundo. Loucura e não irresponsabilidade. 

Não poderíamos jogar tudo pro alto, juntas as escoas, dá um passo tão importante de qualquer jeito. Iríamos transformas algo bom em algo ruim, tedioso. Talvez não entenda, o porquê disso, já que disse que nunca deixaria, nem deixaria de amar, e não deixei de amar, só escolhi esperar, para que seja lindo, seja eterno e não passageiro. Quero ser a mulher que Deus escolheu para você, aquela que toda vez que me olhar, te faça apaixonar mais e sempre te dará um sorriso, família e um ombro amigo. Não quero ser aquela que te estressa, que você julga, que você acha ruim. Também quero que você seja o homem que Deus escolheu para mim, moldado conforme a vontade Dele. Mas se por acaso não for, sempre terá lembranças e que sejam as boas. Não vou dizer que estou bem, porque não estou, doe e doe muito, como se tivessem tirado metade de mim, do ar que respiro. Vamos esperar, quem sabe é e quem sabe não, mas de qualquer jeito, seremos felizes e para você eu desejo um felicidade infinita, você me fez feliz, me fez acreditar no amor, nas pessoas e eu me preocupo muito com você. Nos veremos em breve, porque Deus sabe de todas as coisas e Ele surpreende.

Da sua eterna,

Apaixonada.

collage2

Publicado em Deus, Meus textos, Minha vida

Deus diz que sim

Tem coisas que acontecem nas nossas vidas que nos fazem questionar até aonde realmente vale a pena acreditar, sonhar ou ser bom, porque os bons sofrem mais do que os vilões. Coisas que nos fazem olhar para o céu e perguntar: por que, Deus? Por quê?, ficamos então na espera das respostas, que muitas vezes não veem; a vida na verdade é ter fé naquilo que não se viu, ouviu ou se pode explicar. Certas coisas que acontecem com pessoas que não mereciam sofrimento, no entanto a gente acredita ser parte do plano de Deus, que o milagre vai acontecer, mesmo quando a ciência diz que não, que não vai haver solução, mesmo assim, a gente crê, nem que seja um pouco, mas cremos. lembro-me de uma passagem da Bíblia em Mateus 17:20 que diz: ”E Jesus lhes disse: Por causa de vossa incredulidade; porque em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será impossível.” Essa passagem sempre passa na minha mente quando começo a pensar que a fé se foi, que nada vai ser possível, que a ciência talvez esteja certa, então, depois que leio, paro e penso em quem é a ciência perto de Deus, perto dAquele que tem poder para transformar, curar e ressuscitar os mortos, dAquele que ama incondicionalmente cada filho dEle, cada um com seus defeitos e tropeços. Em outras palavras, mesmo se aos nossos olhos, aos olhos do melhor médico, cientista do mundo for impossível, não temos a última palavra, porque vem do céu a resposta e lá, para Ele impossível não existe no dicionário. A ciência diz que não, Deus diz que sim. Creia nesse Deus que tudo pode fazer e saiba que: “E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele.” Colossenses 1:17.

collage2

 

 

Publicado em Deus, Meus textos

As mentiras

As mentiras corroem, tanto quanto o tempo que deixa marcas na alma e no corpo. As mentiras afastam, criam distância mesmo quando se está perto, elas não matam, mas destroem um dos bens mais valiosos do mundo: a confiança.

Eu menti algumas vezes para alguém que amo, não por prazer, mas por medo de ferir e sair ferida, então, eu omitir os verdadeiros fatos. Não considerei a hipótese de que uma pequena mentira causaria um grande impacto, ou melhor, estrago. Perdi a confiança de quem eu amo, sinto que por mais que demonstre que agora eu vejo que a verdade é a melhor, mesmo que doa, não é o suficiente. Parece que por mais que eu tente explicar coisas que ele me pergunta, nunca é o bastante para ele acreditar, sempre me mostra desconfiança, como se tudo o que eu fizesse fosse falsa; honestamente? Nunca senti algo tão verdadeiro em toda minha vida, e só Deus sabe como.

As mentiras sempre nos cercam, como quem cerca o que se deseja, alguém que se quer, mas agora, não as deixo entrar, não posso, porque já fizeram bastante estrago, mas como mostrar que tudo o que falo é real? Veja, simplesmente que ele veja que meu amor é puro, é honesto e que jamais eu quero magoá-lo, ferir o coração dele, mesmo quando ele já feriu o meu várias vezes enquanto eu esperava e ainda espero vê-lo se entregando a esse amor.

Ouvir hoje que a gente deve amar o próximo sem esperar nada dele, porque esse é o verdadeiro amor; não esperar nada, nenhuma atitude, nenhuma palavra, simplesmente amar pelo que essa pessoa é. Quero que ele perceba que tudo é verdadeiro, que quando ele desconfia de mim, age como se eu fosse qualquer uma que brinca, que jogo com os sentimentos, ele me machuca. É real, é real, meu Deus, e como é! Acordo esperando o dia de poder mostrá-lo que o amo por quem ele é, de sentir o doce toque das mãos dele sobre minha pele, de beijá-lo apaixonadamente e fazê-lo sentir que é real, que eu não quero enganá-lo, que eu o amo muito, mais do que um dia pensei que pudesse amar e que torço, peço nas minhas orações que seja ele quem Deus preparou pra mim, porque não sei se mais alguém me tiraria do chão e me faria sonhar como ele me faz.

collage2