Publicado em Deus

Tudo tem o seu tempo

1 Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.” Eclesiastes 3:1

Na vida há certas regras que o mundo espera que a gente cumpra. Sabe aquele dilema? Nascer, crescer, multiplicar e morrer. Você já nasce com um peso sobre suas costas, mesmo sem entender nada as pessoas ao seu redor já dizem que você será um grande médico, um doutor, um advogado e por aí vai… E esse é o problema. Na medida que a gente vai crescendo, as cobranças também crescem, você então tem de ser perfeito em tudo, notas excelentes, tem que ter algum talento e tudo para ser “alguém” na vida, não importa o que você goste, procure sempre o que traz ”benefícios”, ou seja, dinheiro, que vem com status e reconhecimento. Mas o que eu quero dizer com isso? Primeiro, vamos ao inicio de tudo, do que gerou em mim esse pensamento.

Desde pequena eu idealizava o que queria ser quando crescesse, sei que toda criança faz isso, diz que vai ser cientista, professor, médico e etc. Na minha mente fértil eu já fui professora (ensinei minhas bonecas e ursos) e bióloga (até minha vó dizer que eu tinha medo de tudo), ia mudando conforme via os “defeitos” das profissões, quanto recebiam, o que faziam mesmo e se eram reconhecidos. Não fui do tipo de criança que os pais pressionavam para ser alguém, mas sabia que eles esperavam que eu fosse alguma coisa, aliás meu pai dizia que eu seria juíza e minhas irmãs, uma seria promotora e a outra advogada, só que sem pressão, nunca levei a sério. Então eu mudei de cidade e me sentir um peixe fora d’água, aos onze anos de idade tudo na minha mente mudou, o que eu sonhava, esperava e acreditava… Como muitos adolescentes, tive minhas batalhas e essas batalhas me deixaram ansiosa, depressiva e com uma auto estima terrível e consequentemente indecisa sobre o que queria para mim. Sempre fui uma boa aluna, tirava notas boas, uma garota comum, um pouco tímida e muitos conflitos. Quando finalizei o ensino médio a única certeza que tinha é que não queria área de exatas, eu era boa em humanas, me identifico com a área, porém decidi junto com duas amigas a fazer vestibular para administração, passamos, elas ficaram e eu desistir. Antes disso cursamos dois anos de cursinhos (quase dois), não encontrei minha vocação e administração não era para mim. Fui fazendo ENEM, levando a vida, até que no ano de 2013 eu ganhei uma bolsa de estudos integral em outra cidade para Tecnologia em Recursos Humanos, como queria sair daqui e ficar perto de alguém que eu gostava, agarrei a oportunidade e fui. Deu tudo certo, tinha um lugar para ficar, só não era o que eu queria.

Eu gosto de viajar, de passar horas dentro de um ônibus vendo tudo passar rápido aos meus olhos, de conhecer pessoas e lugares, essa foi a razão de ter ido para lá (além da pessoa que eu gostava). Fiquei na casa de uma prima em uma cidade e as quintas ia para outra cidade estudar – o curso era Ead -, acabou virando rotina, gostava disso, de me virar sozinha, olhar tudo novo e explorar a minha capacidade de aprender caminhos novos. A vida prega peças, desanimei no final e não ganhei diploma, mesmo estudando até o último dia. Voltei para casa, coração partido, sem formação e com aquela cara lavada, o que claro, deixou meus pais decepcionados comigo, gastaram muito comigo lá.

Voltei na metade do ano de 2015, sem expectativas, sem nunca ter trabalhado e cobranças sobre o peso da idade, futuro e etc. Então em 2016, ganhei outra bolsa de estudos, pelo Prouni também para o curso de Engenharia de Produção – o qual estou cursando -, tudo certo, se não fosse essa vazio ainda. Nunca me imaginei nessa área de exatas que sempre fui péssima, não tenho paciência em guardar fórmulas e essas coisas. Estou no 2º semestre, desanimada, sem emprego, cheia de “não” e uma pressão de todos os lados sobre ter quase 24 anos sem ter conseguido nada. Então hoje nessa terça feira de carnaval eu estava assistindo Tv com meus pais na sala, até que o velho desespero tentou me descontrolar de novo, a sensação de está sem chão, sem rumo, sem utilidade tentou mais uma vez me fazer chorar até sentir dor de cabeça por ver o tempo passando e eu parada no mesmo lugar, mas dessa vez eu levantei, liguei o computador e decidir escrever sobre isso, sobre quantos jovens se sentem pressionados assim como eu a conseguirem tudo antes dos 30 anos, ter um diploma, carreira sucedida, dinheiro no banco, família, uma casa bonita com um belo carro na garagem. Você se sente assim?

Como já citei, desde pequenos as pessoas já falam o que deveríamos fazer, embora meus pais não me pressionassem quando criança, muitos outros pais pressionam os filhos que muitas vezes acabam seguindo uma profissão que não gosta para agradar aos pais e ter dinheiro, outros seguem o que querem – profissões dos pais ou área que gosta – e uma outra parte – que me identifico – pula de galho em galho até se encontrarem. O mundo exige uma posição nossa, não é bonito ter quase 30 anos sem nada, eles dizem que “precisamos ser rápidos”, a velhice não é aos 50 anos para o mundo se você tem quase 30 ou 30 sem nada.Nos tornamos velhos para empregos, faculdade, casamento, enfim, para muitas coisas. Ter em nossas costas o peso dessas pressões é pior do que a idade em si, eu tenho 23 anos, me sinto velha por não ter alcançado o patamar desejado – não serei egoísta, eu desejo ter algo também -, no entanto fazer o que não gosta, trabalhar com o que não te faz bem nos adoece, ficamos pouco a pouco reprimidos, estressados e incomunicáveis, talvez esse seja o motivo de nos comunicarmos melhor pelas redes sociais do que pessoalmente, se não conseguimos lidar com nós mesmos, que dirá o próximo cara a cara. Com todo esse pensamento – um desabafo, eu acho -, eu lembrei de uma passagem na Bíblia em Eclesiastes 12: 1-7:

“Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento;
Antes que se escureçam o sol, e a luz, e a lua, e as estrelas, e tornem a vir as nuvens depois da chuva;
No dia em que tremerem os guardas da casa, e se encurvarem os homens fortes, e cessarem os moedores, por já serem poucos, e se escurecerem os que olham pelas janelas;
E as portas da rua se fecharem por causa do baixo ruído da moedura, e se levantar à voz das aves, e todas as filhas da música se abaterem.
Como também quando temerem o que é alto, e houver espantos no caminho, e florescer a amendoeira, e o gafanhoto for um peso, e perecer o apetite; porque o homem se vai à sua casa eterna, e os pranteadore andarão rodeando pela praça;
Antes que se rompa o cordão de prata, e se quebre o copo de ouro, e se despedace o cântaro junto à fonte, e se quebre a roda junto ao poço,
E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.
Eclesiastes 12:1-7

E logo depois em outro versículo:

“Tudo sem sentido! Sem sentido! “, diz o mestre. “Nada faz sentido! Nada faz sentido! ” (NVI)

Até enfim:

12 E, demais disto, filho meu, atenta: não há limite para fazer livros, e o muito estudar é enfado da carne.” 

Me lembrei que tudo que é demais se torna exaustivo, estudar demais, trabalhar demais, pensar demais e por aí vai. O mundo exige posição, mas não dá apoio nem espaço, querem mentes criativas da maneira deles, limitam muitos jovens, por exemplo, se eu falo que quero ser professora irão me dizer que é burrice, ganha pouco e “faça direito ou medicina”- nada contra essas maravilhosas áreas -, mas não são as únicas que o precisamos, o mundo precisa de arte, música, livros, mentes sem medo para fazerem o que gostam, seja poeta ou medico. A Bíblia nos ensina a ter cuidado, a aproveitar a juventude buscando a Deus antes de nos perdemos diante da idade e o tempo, sentir que nada faz sentido. Não somos obrigados a ter tudo sob controle, ter a vida feita até os 30 anos, não somos não, claro que não falo de sermos irresponsáveis esperando tudo cair do céu, sendo imprudentes e imaturos, jamais, o que quero dizer é se assim como eu você não encontrou sua vocação ainda, não se preocupe, não é o mundo, nem você que vai determinar um tempo limite para isso, tem coisas que levam tempo, você pode descobrir mais pra frente que nasceu para medicina, artes ou matemática, sei lá. Antes de tudo, descubra-se, procure conhecer seu eu, sua mente, seu coração… Como eu creio em Deus, estou buscando nele minha identidade, acredito que vou descobrir se engenharia é minha praia ou fotografia, eu vou conseguir.

Por fim, quero deixar uma dica para você: faça uma lista do que gosta e não gosta de fazer, suas qualidades e defeitos, então faça uma oração (se você acredita em Deus) ou o que quiser, pedindo que seus olhos sejam abertos, para que a cada dia você descubra algo novo em você para descobrir para o que você foi chamado para ser. Como cristã, eu creio que todos tem um propósito e que Deus nos criou para sermos mensageiros das boas novas dele e também para termos uma vida que inclui profissão, família ou qualquer coisa que venhamos a nos identificar. Eu ainda não me encontrei, quem sabe eu viaje para me encontrar, uma viagem dentro de mim ou no mundo, quem sabe, muitos se encontram assim, mas cada ser humano é único. Oro para que possamos alcançar nossos sonhos, que tenhamos paciência com o tempo e que nessa breve passagem nossa por esse mundo a gente deixe bem mais do uma bens materiais e sim um legado de amor ao próximo, compaixão e uma vida marcado por lutas e vitórias que inspirem os outros. Até lá, se mantenha firme, tape os ouvidos para os julgamentos errados sobre você, aceite as criticas construtivas e o mais importante: tenha fé, amor e esperança.

“Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor.”
1 Coríntios 13:13

Att,

Loiana Carla.

Anúncios

Autor:

''O que sou então? Sou uma pessoa que tem um coração que por vezes percebe, sou uma pessoa que pretendeu pôr em palavras um mundo ininteligível e um mundo impalpável. Sobretudo uma pessoa cujo coração bate de alegria levíssima quando consegue em uma frase dizer alguma coisa sobre a vida humana ou animal.” Clarice Lispector

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s