Eu acordei mais triste do que o costume, acordei desejando outra vida, outros sonhos, outras perspectivas. Ouvir o som dos pássaros, olhei para o lado e sentir uma pontada de dor me tomando. A dor de não saber ser ou o que fazer para lidar com tudo. Não sinto mais nada.

Deixei os pensamentos tomarem conta por longos minutos, então levantei, a cabeça girando, me olhei no espelho e fui encarar o dia. Fui, mas quis ficar deitada o dia inteiro, abraçando o travesseiro, sentindo aquele cheiro, queria sonhar, porque no sonho tudo é lindo, é belo, é bom. Quis voltar no tempo, ter vivido aqueles momentos que despejei na bagagem, sem saber que faria falta, que me traria tristeza. Voltar a infância, quando eu não me preocupava em partir meu coração, e sim com os joelhos ralados de tanto que brinquei. Sentir que minha vida mudou, não da forma como esperava, mas do jeito mais tenso e inconstante possível. Eu sair da trilha, me perdi e como uma desesperada, preciso voltar, encontrar o caminho de casa, o caminho para ser livre e sorrir sem se sentir culpada.

collage2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s