Ela chega em casa mais cedo, deixa as coisas no sofá, vai pra cozinha, coloca as mãos nos cabelos, olha pro lado, suspira fundo e senti falta, mas da um sorriso forçado; não estava satisfeita, mas era a coisa a fazer. Sete meses sem ele, sem aqueles olhos negros, sem o toque, sem a voz, sem as palavras que soavam bonitas. Apaixonando-se cada vez mais e sendo realista cada vez menos. Ela estava levando a vida da melhor forma possível, talvez um dia o jogo virasse e o vento soprasse a favor ou talvez continuasse do mesmo jeito. Toma banho, lava os cabelos, se olha no espelho, veste seu pijama favorito, arruma a cama, apaga a luz, pega o melhor filme que tem e fica assistindo, fazendo do seu quarto um cinema vazio. Suspira em cada cena, olha pros lados, sente uma dor no peito, segura as lágrimas e volta pra ficção. O telefone toca, ela fica insegura pra atender quando ver o nome dele, respira fundo e atende, o som da voz dele a preocupa, sem pensar, levanta da cama, pega o casaco, vai pra sacada e olhando pra baixo o vê, ali, agarrando o telefone na esperança de subir. Ela fica surpresa, não sabe o que fazer, fecha a janela, senta no sofá e começa a rever o velho filme, aquele mesmo papo de ”eu vou mudar, me aceite de volta”, mas dessa vez era diferente, ela sentia que tinha algo diferente, sem perceber que o telefone ainda está ligado, ouve a voz dele e sente aquela angústia tomar conta dela, aquela vontade de dizer ”chega!” e sair correndo ao encontro dele, mas não, ela desliga o telefone e volta pro filme. O telefone toca diversas vezes e ela o ouve chamar seu nome, sem paciência volta pra sacada e pergunta o que ele quer, ele simplesmente pedepra subir, ela olha o relógio, já está tarde, os vizinhos podem reclamar, então confusa pede pra ele subir e lá vem ele subindo as escadas, trêmulo, estranho, como se nunca tivesse feito aquilo, sentido aquilo e então bate na porta, ela abre e fita os olhos dela imediatamente e sem demora ele sorri pra ela e diz que está frio, ela fica sério, não entende nada e mais uma vez pergunta o que ele quer e se ele não tinha cansado dos joguinhos bestas. Ele a olha de modo triste, abaixa a cabeça, coloca as mãos no bolso e pede pra ela o ouvir com calma, ela não fala nada e olha o rosto dele, ela abaixa a cabeça novamente, depois de alguns segundos levanta a cabeça, a olha novamente e faz a pergunta ”quem disse que não te amo?”, as lágrimas começam a vim nos olhos dele, ela fica sem jeito, o encara com medo da sensação, ele começa a caminhar pra mais perto dela, ela continua imóvel e então ele sorri e diz que não tinha sentido o mundo dele sem ela, que cada passo é doloroso sem ela, que não percebia que era tão forte assim o que ele sentia, até o dia que ele viu uma família e desejou uma ao lado dela, que sozinho ele poderia viver bem, mas com ela seria um sonho com os olhos abertos. Parada e segurando as lágrimas, ela abaixa a cabeça, não sabe o que dizer, ele toca o queixo dela com as pontas dos dedos,  pede uma nova chance, que ela não desista dele, que ele pegou uma carona desconhecida, viajou três horas a noite em um estrada acabada só para fazer a pergunta, ”então menina, quem disse que não te amo?”, ela o encara novamente e sem pensar o abraça e sente aquele perfume, ele segura seus cabelos e percebe a falta que ela faz, chora sem medo e vergonha, implora por uma nova chance, ela não resiste, ela sente o mesmo, sente falta, sente vontade de está sempre com ele e então resolve tentar novamente, se desse certo seria perfeito, se não desse, pelo menos tentou e tomaria jeito, porque ela sabia que amor não se explica, se sente e eles estavam sentindo naquele momento.

Loiana Carla

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s