Publicado em Meus textos, Minha vida

Ainda…

Eu tinha me permitido, só que veio o medo, porque já havia amado muito, de todas as formas e me decepcionado sem dó nem piedade. Aprendi que a gente costuma exigir muito dos outros e acaba criando expectativas que talvez nunca vão ser alcançadas. Mas eu estou aprendendo também que a culpa não é nossa. De cara todo mundo vai significar um coisa pra gente e daí ela pode está acima ou não do que esperamos de alguém. Todos se enganam, por isso meu medo de me permitir de novo, porque no fundo pode parecer bom, mas sobre a pele ainda machuca.

Loiana Carla

Advertisements

Autor:

''O que sou então? Sou uma pessoa que tem um coração que por vezes percebe, sou uma pessoa que pretendeu pôr em palavras um mundo ininteligível e um mundo impalpável. Sobretudo uma pessoa cujo coração bate de alegria levíssima quando consegue em uma frase dizer alguma coisa sobre a vida humana ou animal.” Clarice Lispector

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s