Desejo ser livre. Não me prenda na sua gaiola, na sua casa, no seu mundo, no seu jeito. Me deixe voar, errar, correr como quem nada teme, nada tem. Me deixe ser pequena, criança, por favor, me deixe ser. Não me obrigue a crescer, a recuar, a ser um ser que nada possui de mim. Eu sou uma folha dançante, um sorriso gigante, um abraço apertado, uma alma carente, uma cachoeira em forma de lágrimas. Me deixe quieta, sobre minha pele morena, meu olhar sereno, pequeno, estranho de ver. Venha quando quiser, quando puder, te darei atenção, afeto, uma dose de amor e um pouco de colo. Mas, querido, me deixe livre; sou solta, quero ser solta, não posso me dar o luxo de me prender a ninguém.

Loiana Carla

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s