”Se esse foi seu jeito de me contar que na verdade ou tão intensamente você não me levava a sério em nada; desculpe, mas vou embora. De um delírio a outro seu rosto me persegue, mas antes fosse a razão, logo eu não me deixaria ser comandada por alguém tão pouco amável como você. Me perguntam como posso amar alguém como você e eu simplesmente respondo que não saber é minha única resposta. Louca, desvairada, carente, sei lá, um desses termos pode ter me ajudado nesse louco desejo por ti. Acho que gostava disso, de sempre correr atrás de você, procurar você, ser menosprezada por você.

É uma pena que tudo que eu pensei ter vivido contigo não passou de uma peça de teatro onde você dirigia e me fazia do jeito que queria. Hoje, não tão tarde, talvez, eu fiquei sabendo a verdade e criei coragem para te dizer que te olhar não mais me convém e teus beijos não mais me tocam. Tuas mãos não são mais frias, teu toque é sem graça e sua voz não me arrepia mais. Eu sei, ontem era totalmente diferente, mas sabe quando você acorda para a realidade e gostando mais de si? Pois então, acordei nessa linda manhã de sábado com a certeza de que te escreveria e lhe contaria em cada palavra tudo que estava entalado em minha garganta.

Meu bem, o dia mal começou e não posso me dá ao luxo de ficar perdendo mais tempo contigo, vou sair, cantar, dançar.  Ah! Lembra daquela sorveteria que você nunca me levava? Então, não preciso mais de você para ir lá, aliás estou indo agora! Que ótimo, não? De repente, não mais de de repente eu ouvir meu grito mais profundo, meu coração, amor, sim, o coração, começou a queimar e falar: ‘Pare!” e eu então resolvi segui-lo, porque até ele não mais te quer de tão hipócrita e mau caráter que és.

Olha para mim, sorrindo outra vez! Alegria que pulsa em minhas veias que cavalga em minha pele e chega ao meu rosto arrancado com delicadeza todo o sorriso que já dei um dia, mas parei de ter quando te tinha. Isso me deixa feliz, feliz e feliz! Adeus, meu amante errado, meu amor errado. Eu bem sei que não se joga sentimento no lixo e também sei que te amei de verdade, mas não vale nada. Vou passear e quem sabe um dia encontrar um amor, não tenho pressa, mas um dia vai chegar, e até lá vou viver e muito! Ah! Estou pensando em ir para Paris, me disseram que lá é ótimo. Bom, é isso aí. Te desejo paz, amor e felicidade e que encontre alguém que lhe faça pensar sobre sua pobre e insignificante vida. Beijos e até nunca mais.

Carinhosamente,

Sua amante errada.”

Loiana Carla

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s