Publicado em Sem categoria

Desapegue do seu apego

Uma das coisas mais difíceis na vida é desapegar de alguém. Não tem jeito, uma vez que a gente se apega tudo se torna mais complicado, porque amar alguém é dá um pedaço de si para a outra pessoa, é compartilhar seus pensamentos, medos mais profundos e sonhos com um hóspede novo, alguém que também já vem com uma bagagem e seus próprios medos. O que faz a gente chegar a isso? A se entregar da maneira mais tórrida possível, simplesmente com a desculpa de que o amor tomou conta de toda razão? É incrível a capacidade do ser humano de se apaixonar loucamente várias vezes -seja com a mesma pessoa ou não – e nesse tempo se entregar cada vez mais, se apegando de tal forma que toda e qualquer possibilidade de romper esse laço é vista como morrer. Desapegar não é fácil, desfazer uma conexão forte nos leva ao mais intenso estado de dor e tristeza. Certas  coisas são inevitáveis.

Meu caro (a) leitor (a), não há um ser no planeta Terra que nunca tenha se apaixonado, se machucado e desapegado de pessoas que jamais pensaram viver sem. Talvez a culpa seja dessa ânsia em querer está amando alguém ou algo, não importa como, é uma necessidade de ocupar o vazio no coração e na mente amando, sendo amado e muitas vezes ”endeusando” isso. Quem não quer amar e ser retribuído ? O amor é uma energia que nos mantem esperançosos, mas às vezes as coisas saem do controle e como consequência abandonamos a nós mesmos, nos tornando dependentes de alguém para sentirmos vivos. Não é saudável esse tipo de coisa, sabemos que muitos não conseguem lidar com separações o que leva a essas pessoas  a depressão e infelizmente ao suicídio.  Pensando nisso eu cheguei a conclusão que essa necessidade se dá pelo fato de muitos não conhecerem a si mesmos, não se sentirem amados ou não se amarem , logo qualquer pessoa que venha trazendo aquela sensação de primavera se torna nosso tudo e a razão de nossa existência, digo isso por experiência própria. Não é pecado amar, desejar ser amado e ser feliz, só que antes precisamos entender que a vida é uma roda gigante, mudando sempre as rotas e a visão – uma hora no alto, outro com pés no chão -, então nós temos que entender com qual intensão estamos amando alguém: é amor espontâneo ou aquela pessoa é um ”tapa buracos”? Porque se for essa última opção o caminho está errado.

É possível amar da maneira certa – calma, não estou citando regras para amar -, só falo de amar de maneira que não seja doentio. Quando nos amamos reconhecemos quando o outro nos ama, se nos conhecemos então sabemos nossos limites, mas se não tem amor próprio e identidade, tudo vira bagunça e o ”desapegue” grita alto! Procure conhecer você, seus gostos, seus defeitos e qualidade, procure se amar do jeito que é para não ter necessidade de mudar para ser aceito – mudanças são necessárias, desde que não fira seu caráter e personalidade – porque não há nada mais terrível do que não saber quem você é além do que o outro acha e espera de você! Cada palavra vai ser crucial, vai machucar ou alimentar um sentimento errado. Não estou querendo dizer que depois de tudo seremos blindados contra o sofrimento, não, de maneira alguma, já que outra certeza na vida é que sempre haverá dores, o que digo é que no mundo que estamos vivendo nós estamos cada dia mais vazios, preguiçosos e sem identidade própria; é um copiando o outro, inveja, rancor, necessidade de mostrar ”como estamos felizes” e nisso viramos máquinas humanas sem brilho nos olhos e honestamente, poucos estão fora dessa lista! Meu conselho com tudo isso – e cabe a mim também – é que possamos ser mais sinceros com nós mesmos, buscar nossa identidade para que ninguém a corrompa e por fim, poder amar de verdade. Certa vez uma grande amiga minha me disse que não precisamos de alguém que nos complete, porque Cristo nos completa, mas sim de alguém que nos faça transbordar, que possa nos amar apesar de nossos defeitos e amarmos apesar dos defeitos do outro. Porque meu amigo (a), não precisamos que alguém nos ame primeiro – só Cristo nos amou primeiro – mas de alguém que ame junto com a gente.

Att,

Loiana Carla

Publicado em Deus

Tudo tem o seu tempo

1 Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.” Eclesiastes 3:1

Na vida há certas regras que o mundo espera que a gente cumpra. Sabe aquele dilema? Nascer, crescer, multiplicar e morrer. Você já nasce com um peso sobre suas costas, mesmo sem entender nada as pessoas ao seu redor já dizem que você será um grande médico, um doutor, um advogado e por aí vai… E esse é o problema. Na medida que a gente vai crescendo, as cobranças também crescem, você então tem de ser perfeito em tudo, notas excelentes, tem que ter algum talento e tudo para ser “alguém” na vida, não importa o que você goste, procure sempre o que traz ”benefícios”, ou seja, dinheiro, que vem com status e reconhecimento. Mas o que eu quero dizer com isso? Primeiro, vamos ao inicio de tudo, do que gerou em mim esse pensamento.

Desde pequena eu idealizava o que queria ser quando crescesse, sei que toda criança faz isso, diz que vai ser cientista, professor, médico e etc. Na minha mente fértil eu já fui professora (ensinei minhas bonecas e ursos) e bióloga (até minha vó dizer que eu tinha medo de tudo), ia mudando conforme via os “defeitos” das profissões, quanto recebiam, o que faziam mesmo e se eram reconhecidos. Não fui do tipo de criança que os pais pressionavam para ser alguém, mas sabia que eles esperavam que eu fosse alguma coisa, aliás meu pai dizia que eu seria juíza e minhas irmãs, uma seria promotora e a outra advogada, só que sem pressão, nunca levei a sério. Então eu mudei de cidade e me sentir um peixe fora d’água, aos onze anos de idade tudo na minha mente mudou, o que eu sonhava, esperava e acreditava… Como muitos adolescentes, tive minhas batalhas e essas batalhas me deixaram ansiosa, depressiva e com uma auto estima terrível e consequentemente indecisa sobre o que queria para mim. Sempre fui uma boa aluna, tirava notas boas, uma garota comum, um pouco tímida e muitos conflitos. Quando finalizei o ensino médio a única certeza que tinha é que não queria área de exatas, eu era boa em humanas, me identifico com a área, porém decidi junto com duas amigas a fazer vestibular para administração, passamos, elas ficaram e eu desistir. Antes disso cursamos dois anos de cursinhos (quase dois), não encontrei minha vocação e administração não era para mim. Fui fazendo ENEM, levando a vida, até que no ano de 2013 eu ganhei uma bolsa de estudos integral em outra cidade para Tecnologia em Recursos Humanos, como queria sair daqui e ficar perto de alguém que eu gostava, agarrei a oportunidade e fui. Deu tudo certo, tinha um lugar para ficar, só não era o que eu queria.

Eu gosto de viajar, de passar horas dentro de um ônibus vendo tudo passar rápido aos meus olhos, de conhecer pessoas e lugares, essa foi a razão de ter ido para lá (além da pessoa que eu gostava). Fiquei na casa de uma prima em uma cidade e as quintas ia para outra cidade estudar – o curso era Ead -, acabou virando rotina, gostava disso, de me virar sozinha, olhar tudo novo e explorar a minha capacidade de aprender caminhos novos. A vida prega peças, desanimei no final e não ganhei diploma, mesmo estudando até o último dia. Voltei para casa, coração partido, sem formação e com aquela cara lavada, o que claro, deixou meus pais decepcionados comigo, gastaram muito comigo lá.

Voltei na metade do ano de 2015, sem expectativas, sem nunca ter trabalhado e cobranças sobre o peso da idade, futuro e etc. Então em 2016, ganhei outra bolsa de estudos, pelo Prouni também para o curso de Engenharia de Produção – o qual estou cursando -, tudo certo, se não fosse essa vazio ainda. Nunca me imaginei nessa área de exatas que sempre fui péssima, não tenho paciência em guardar fórmulas e essas coisas. Estou no 2º semestre, desanimada, sem emprego, cheia de “não” e uma pressão de todos os lados sobre ter quase 24 anos sem ter conseguido nada. Então hoje nessa terça feira de carnaval eu estava assistindo Tv com meus pais na sala, até que o velho desespero tentou me descontrolar de novo, a sensação de está sem chão, sem rumo, sem utilidade tentou mais uma vez me fazer chorar até sentir dor de cabeça por ver o tempo passando e eu parada no mesmo lugar, mas dessa vez eu levantei, liguei o computador e decidir escrever sobre isso, sobre quantos jovens se sentem pressionados assim como eu a conseguirem tudo antes dos 30 anos, ter um diploma, carreira sucedida, dinheiro no banco, família, uma casa bonita com um belo carro na garagem. Você se sente assim?

Como já citei, desde pequenos as pessoas já falam o que deveríamos fazer, embora meus pais não me pressionassem quando criança, muitos outros pais pressionam os filhos que muitas vezes acabam seguindo uma profissão que não gosta para agradar aos pais e ter dinheiro, outros seguem o que querem – profissões dos pais ou área que gosta – e uma outra parte – que me identifico – pula de galho em galho até se encontrarem. O mundo exige uma posição nossa, não é bonito ter quase 30 anos sem nada, eles dizem que “precisamos ser rápidos”, a velhice não é aos 50 anos para o mundo se você tem quase 30 ou 30 sem nada.Nos tornamos velhos para empregos, faculdade, casamento, enfim, para muitas coisas. Ter em nossas costas o peso dessas pressões é pior do que a idade em si, eu tenho 23 anos, me sinto velha por não ter alcançado o patamar desejado – não serei egoísta, eu desejo ter algo também -, no entanto fazer o que não gosta, trabalhar com o que não te faz bem nos adoece, ficamos pouco a pouco reprimidos, estressados e incomunicáveis, talvez esse seja o motivo de nos comunicarmos melhor pelas redes sociais do que pessoalmente, se não conseguimos lidar com nós mesmos, que dirá o próximo cara a cara. Com todo esse pensamento – um desabafo, eu acho -, eu lembrei de uma passagem na Bíblia em Eclesiastes 12: 1-7:

“Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento;
Antes que se escureçam o sol, e a luz, e a lua, e as estrelas, e tornem a vir as nuvens depois da chuva;
No dia em que tremerem os guardas da casa, e se encurvarem os homens fortes, e cessarem os moedores, por já serem poucos, e se escurecerem os que olham pelas janelas;
E as portas da rua se fecharem por causa do baixo ruído da moedura, e se levantar à voz das aves, e todas as filhas da música se abaterem.
Como também quando temerem o que é alto, e houver espantos no caminho, e florescer a amendoeira, e o gafanhoto for um peso, e perecer o apetite; porque o homem se vai à sua casa eterna, e os pranteadore andarão rodeando pela praça;
Antes que se rompa o cordão de prata, e se quebre o copo de ouro, e se despedace o cântaro junto à fonte, e se quebre a roda junto ao poço,
E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.
Eclesiastes 12:1-7

E logo depois em outro versículo:

“Tudo sem sentido! Sem sentido! “, diz o mestre. “Nada faz sentido! Nada faz sentido! ” (NVI)

Até enfim:

12 E, demais disto, filho meu, atenta: não há limite para fazer livros, e o muito estudar é enfado da carne.” 

Me lembrei que tudo que é demais se torna exaustivo, estudar demais, trabalhar demais, pensar demais e por aí vai. O mundo exige posição, mas não dá apoio nem espaço, querem mentes criativas da maneira deles, limitam muitos jovens, por exemplo, se eu falo que quero ser professora irão me dizer que é burrice, ganha pouco e “faça direito ou medicina”- nada contra essas maravilhosas áreas -, mas não são as únicas que o precisamos, o mundo precisa de arte, música, livros, mentes sem medo para fazerem o que gostam, seja poeta ou medico. A Bíblia nos ensina a ter cuidado, a aproveitar a juventude buscando a Deus antes de nos perdemos diante da idade e o tempo, sentir que nada faz sentido. Não somos obrigados a ter tudo sob controle, ter a vida feita até os 30 anos, não somos não, claro que não falo de sermos irresponsáveis esperando tudo cair do céu, sendo imprudentes e imaturos, jamais, o que quero dizer é se assim como eu você não encontrou sua vocação ainda, não se preocupe, não é o mundo, nem você que vai determinar um tempo limite para isso, tem coisas que levam tempo, você pode descobrir mais pra frente que nasceu para medicina, artes ou matemática, sei lá. Antes de tudo, descubra-se, procure conhecer seu eu, sua mente, seu coração… Como eu creio em Deus, estou buscando nele minha identidade, acredito que vou descobrir se engenharia é minha praia ou fotografia, eu vou conseguir.

Por fim, quero deixar uma dica para você: faça uma lista do que gosta e não gosta de fazer, suas qualidades e defeitos, então faça uma oração (se você acredita em Deus) ou o que quiser, pedindo que seus olhos sejam abertos, para que a cada dia você descubra algo novo em você para descobrir para o que você foi chamado para ser. Como cristã, eu creio que todos tem um propósito e que Deus nos criou para sermos mensageiros das boas novas dele e também para termos uma vida que inclui profissão, família ou qualquer coisa que venhamos a nos identificar. Eu ainda não me encontrei, quem sabe eu viaje para me encontrar, uma viagem dentro de mim ou no mundo, quem sabe, muitos se encontram assim, mas cada ser humano é único. Oro para que possamos alcançar nossos sonhos, que tenhamos paciência com o tempo e que nessa breve passagem nossa por esse mundo a gente deixe bem mais do uma bens materiais e sim um legado de amor ao próximo, compaixão e uma vida marcado por lutas e vitórias que inspirem os outros. Até lá, se mantenha firme, tape os ouvidos para os julgamentos errados sobre você, aceite as criticas construtivas e o mais importante: tenha fé, amor e esperança.

“Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor.”
1 Coríntios 13:13

Att,

Loiana Carla.

Publicado em Deus, Meus textos, Minha vida

Uma pausa, por favor.

Resultado de imagem para se equilibrar

Se tem algo que não faço mais, é escrever. Não digo escrever como se escreve um bilhete ou recado, mas escrever esvaziando a alma de todo sufoco e dor. Nos dias em que a pressão por ser alguma coisa está cada vez mais desesperador, é difícil encontrar um ponto de equilíbrio, uma sinal de paz em meio a guerra, aos tiros de palavras e olhares que machucam. Está difícil equilibrar nessa vida, nessa corda fina que ela tem.

Eu tenho tentado, de todas as formas, no pensar e no falar, me acalmar, mas não consigo. Você já se pegou em uma situação de dúvida tão gritante que tudo o que você quis fazer foi correr? Correr como quem está numa competição e sem direção… Bom, meu caro leitor(a), eu estou literalmente me pegando assim. Tento mostrar uma fé que está fraca, manter a cabeça erguida e pensamentos positivos, só que sou simplesmente lágrimas, me perdoe se parece ingratidão, Senhor, mas só sei chorar…

Durante esse período de silêncio nesse espaço, muitas ondas me derrubaram, muitas palavras me feriram, muita gente me magoou, mas não serei egoísta, em todo tempo a mão de Deus me levantou. Sem mais.

Att, Loiana Carla.

Publicado em Deus

#mensagemdodia

Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor.
Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo.
João 15:10,11

Loiana Carla

Publicado em Sem categoria

Música do momento: A Little Longer – Jenn Johnson, Bethel Music

“O que eu posso fazer por você
O que eu posso trazer para você
Que tipo de música você gostaria que eu cante
Porque eu vou dançar uma dança para você
Derramar o meu amor por você
O que posso fazer por você, belo rei

Porque eu não posso agradecer o suficiente
Porque eu não posso agradecer o suficiente

Todas as palavras que eu encontro
E não posso agradecer o suficiente
Não importa o quanto eu tente
E eu não consigo agradecer o suficiente

Então ouço você dizer para mim
Ouça você, não tem que fazer nada
Simplesmente fique comigo
E deixe as coisas irem
Porque eles podem esperar mais um minuto
Espere, este momento é muito doce
Peço-lhe que fique aqui comigo
E ame me um pouco mais

Eu ouvi você dizer
Você não precisa fazer nada
Simplesmente esteja comigo
E deixe as coisas irem
Porque eles podem esperar mais um minuto
Espere, este momento é muito doce
Peço-lhe que fique aqui comigo
E ame me um pouco mais

Porque eu gosto de estar mais tempo com você

Eu amo estar mais tempo com você

Porque eu estou apaixonado por você

Eu estou apaixonado por você.”

 

Sem mais a dizer sobre essa canção…

Graça e paz!

Loiana Carla

Publicado em Meus textos, Minha vida

Mudança de Hábito

tumblr_lcxnx3590f1qev7m0o1_500Chega uma hora nas nossas vidas que precisamos seguir em frente, independente da tempestade, do caos ou das vozes que nos persegue. Uma mudança de hábito.

Se tem uma coisa que aprendo muito com Deus é que Ele está o tempo todo disposto a nos ajudar a recomeçar, não importando aonde erramos ou como estamos. Vejo a vida como um campo de guerra, dia após dia entramos em campo ou para vencer ou perder, o que vai dizer como sairemos desse campo de batalha será a nossa fé, quem é o nosso suporte nas horas difíceis e para quem recorremos quando nos vemos cercados e sem saída.

De um tempo pra cá entendi o que acabei de escrever, o que significa o apoio e a fé nesses momentos mais tensos da guerra. Eu recorria a mim mesma, as minhas próprias vontades, ao que achava certo dizendo ser o certo de Deus, mas sabe quando você faz ou fala algo tentando se convencer de está certa, entretanto dentro de você sua consciência te questiona: é o certo mesmo? E Deus, aonde fica nisso? Então parei para analisar a minha consciência e fiz um jogo: minha vontade vs. vontade de Deus, e quando percebi que na balança minha vontade vencia percebi que não estava vivendo e sim perdendo tempo. Quando não se vive para Deus, para a vontade Dele, somos como zumbis e soldados mortos na batalha. Ninguém me apontou o dedo, me fez lavagem cerebral ou me obrigou a segui-Lo, a ver desse modo como a vida deve ser vivida, fui eu, a única vontade minha que estava realmente certa e sempre estará, a de amá-Lo e segui-Lo, porque percebi a necessidade que tenho Dele quando me olhei no espelho e só via farrapos e migalhas, quando Ele me dizia o tempo todo: até quando, filha, você andará vagando? Batendo a cabeça? Até quando você negará a verdade?

Hoje eu posso dizer que minha vontade está bem abaixo da vontade de Deus, mas muitas precisam ser anuladas, porque os meus desejos corrompem o que Deus quer me ensinar e o que Ele tem para mim. Abrir mão do meu bem mais valioso, dos meus sonhos e de mim mesma, porque não suportava mais o vazio dentro de mim e a solidão de viver sem Deus, porque quando eu ajoelho, eu toco o céu, eu sinto paz, eu me encontro, eu posso ver que sou um vaso quebrado sendo remodelado, para quando olhar no espelho eu sorrir ao invés de chorar.

Para finalizar, quero te dizer uma palavra; não corra contra o vento que te leva pro lugar certo, se você tem dúvida de se a forma que você vive está certa, te proponho olhar no espelho e olhar dentro dos seus olhos e ser sincero(a) consigo mesmo(a) e responder: sou realmente feliz? Tenho a Deus ou O tenho negado? Eu posso sorrir sem dúvida? Se sua resposta for sim, parabéns, continue na batalha, porque será um longo caminho, mas vitorioso. Se sua resposta for não, ora, não se desespere, faça como eu, reconheça o erro e peça a Deus sabedoria, força e coragem para fazer essa mudança de vida, de hábito.

Deus os abençoe, graça e paz!

Loiana Carla

“Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;
Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á.
Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?
Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.
Em verdade vos digo que alguns há, dos que aqui estão, que não provarão a morte até que vejam vir o Filho do homem no seu reino.”
Mateus 16:24-28

Publicado em Deus, Meus textos, Minha vida

Uns pelos outros

“No qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele.” – Efésios 3:12

Tanta coisa acontecendo no mundo, que eu acho egoísmo não me importar. A gente pode fazer muita coisa por aqueles que estão no meio de uma guerra, de uma epidemia, pelos esquecidos e por aqueles que estão ao nosso redor; orar. Uma palavra pequena, pra muitos irrelevante ou sem poder nenhum, mas quem conhece o Pai sabe que oração é a arma mais poderosa do mundo, ele derruba gigantes, faz leões fecharem a boca e faz um morto reviver. Vamos orar por aqueles que precisam e isso começa em casa.

Não importam as desavenças, hoje é uma chance de você fazer diferente, de dá um passo, de perdoar, de estender as mãos. Já andei por ruas que tinham mendigos pedindo esmolas e eu ignorava porque na minha mente eles gastariam o dinheiro de forma errada, sabemos que muitos fazem isso, mas porque então não sorrir e dá as mãos? Por que fazer disso uma desculpa para não ajudar? Que tal comprar um lanche ou simplesmente distribuir sorrisos? Mas a gente só dá o que tem, não é assim que falam? Eu só sei que todo mundo nasce cheio de amor, independente da sua classe social ou raça, etnia, enfim, toda criança vem ao mundo para iluminá-lo e isso nunca esvazia, não muda, porém quando crescemos às vezes a gente esconde o bote em um lugar bem secreto, por medo ou influência e só Deus pode fazê-lo se abrir de novo. Nunca desista de si mesmo e do seu próximo, seja ele amigo, família, vizinho ou quem você nem conhece ou não gosta, porque tem alguém que precisa do seu sorriso, de uma palavra amiga que você pode oferecer, mesmo que você esteja mal, sorrir é um remédio para a alma. Temos pouco tempo e esse tempo não pode ser gasto por besteiras. Quando Jesus morreu naquela cruz foi para que fôssemos livres também, para ajudarmos e amarmos uns aos outros, mesmo sendo tão complicado entender o próximo e a nós mesmos. É tempo de deixar de lado o orgulho, a soberba e o egoísmo ou seja lá o que for que te impede de sentir o amor de Deus por você.

cropped-fotor0216114254.jpg

Publicado em Deus, Meus textos, Minha vida

Reviravolta

Há momentos na vida que tudo o que você quer é desabafar, mas não com alguém, mas com você mesmo. Aquela vontade de escrever alguma coisa, nem que seja um rabisco numa linha qualquer, dessa forma você se sentirá um pouco esvaziado do muito que estava dentro de você. Me sinto assim hoje.

Queria poder apagar da memória aquilo que não me faz bem, entretanto, a gente aprende que quanto mais a gente luta pra esquecer, mais a gente lembra, porque fez parte de você. Então, como fazer com que essas memórias não me atingam tanto como está atingindo? Aí é que está, não se deleta, aprendemos a conviver com elas, até chegar ao momento que não passam de lembranças ruins que não fazem mais efeitos sobre a nossa vida ou o que pensamos dela.

Eu sempre oro pedindo a Deus várias coisas, entre elas sabedoria, e sabedoria é diferente de um Q.I alto ou algo assim, é você saber lidar com situações em diversos ângulos e uma dessas siuações são essas lembranças ruins. Peço que Ele nos dê essa sabedoria que só vem Dele, porque eu sei que é Ele que irá nos ajudar a lidar com essas situações, com essas lembranças e acontecimentos ruins que acontecem o tempo todo conosco. Ninguém nos disse que viver seria fácil, mas também não é impossivel; não viemos ao mundo com um manual de instruções, sabemos o que está dentro ou fora da lei, aquelas coisas que nossos pais no ensinam sobre ética, cidadania e família, mas ninguém, exatamente ninguém disse o que aconteceria conosco em relação aos nossos sentimentos, sobre decepções ou despedidas. Quando penso em coisas que me deixam tristes, me vem uma vontade de chorar, mas já chorei tanto que o choro fica preso na garganta como um grito isolado e tudo o que sei fazer agora é orar. Aprendi de forma dura – porque não dei atenção devida ao que Deus sempre me dizia de ir com calma -, então foi dura a forma que aprendi a controlar meus impulsos e orar. Orar por tudo, por cada situação, por cada dúvida e decisão, porque tem coisas que não voltam e uma dessas coisas é o ontem e será o hoje. Não adianta ficarmos depressivos e de cabeça baixa, porque não irá nos ajudar, só o tempo leva essas dores embora e Deus tem me mostrado que Ele é o dono do tempo e que Ele faz novas todas as coisas. Muitas vezes ou sempre temos que engolir muita coisa e só esperar o novo chegar e virá, é só ter fé, parece tão bobo dizer fé, estamos acostumados a acreditar naquilo que tocamos e fé é algo que não vemos, nem tocamos, mas sentimos, assim como o vento. é essencial.

Não sei como você está ou o que se passa na sua mente, o que magoou seu coração e te deixou desacreditado da vida, do amor, que te fez perder a esperança e a fé. Tudo pode parecer desmoronar, mas o amanhã quando chega deveria se chamar nova chance, porque é isso que ele traz, um novo meio de você recomeçar e de tudo mudar, porque tudo muda e essa situação vai mudar, o que era seco vai transbordar de águas e o deserto se transformará em um lindo oásis, tenha fé e acredite. Você tem um herói que bravamente lutou por você e morreu por você e hoje e todos os dias Ele quer te ver sendo quem Ele te criou para ser: imensamente feliz, porque vitorioso(a) você já é, desde aquela dia que você veio ao mundo.

 cropped-fotor0216114254.jpg

Publicado em Deus, Música, Meus textos, Minha vida

Lembras Senhor…

Esse louvor, esse vídeo falou muito ao meu coração essa manhã, foi uma resposta de Deus ao meu coração. Resposta de que Ele nunca nos abandona, que Ele não se esquece de nós, porque tem o nosso nome escrito nas mãos. O amor que Ele tem por nós é incondicional, inexplicável e Ele nos ama apesar dos nossos pecados. Isso não quer dizer que devemos continuar pecando porque Ele vai sempre nos perdoar, isso quer dizer que esse amor é capaz de nos muda, de fazer com que deixemos o mundo e suas imundices. Quando Cristo morreu na cruz, o véu se rasgou, com Ele estava nossos pecados, não merecíamos isso, mas Ele fez por amor, porque nos chamou pelo nosso nome antes mesmo de O conhecermos.

“E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras;– Mateus 27:51

“Por amor de meu servo Jacó, e de Israel, meu eleito, eu te chamei pelo teu nome, pus o teu sobrenome, ainda que não me conhecesses” -.Isaías 45:4

Que esse louvor toque o seu coração como tocou o meu e que você tenhamos cada vez mais intimidade com Deus.

Ele te ama.

Fotor0216114254

Publicado em Deus, Minha vida, Textos

As bençãos de Deus

“A benção de Deus está com aqueles que esperam, pode demorar o tempo que for as promessas irão se cumprir em sua vida, basta você crer, não importa se o vento passar e te desanimar ele sempre estará com você, não importa quantas vezes você caiu não importa o quanto você sofreu ele te levantara se preciso 10 mil vezes mais se ele prometeu vai se cumprir em tua vida, muitas vezes você não consegue ver, mais você precisa crer que irá acontecer todas as coisas, as promessas de Deus passa pelo teste do tempo.”
collage2